Mostrar mensagens com a etiqueta natal. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta natal. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

O que é que a família dá a uma blogger de sucesso no Natal?

Temos um blogue de sucesso, temos de admitir. Graças a vocês, claro. :) Obrigada por gostarem de nos ler, obrigada a todas as que ainda antes de publicarmos no Facebook, já leram o nosso post no blog (como fazem isso?), obrigada às que comentam no Facebook sem ler o post, as que lêem o post e não dizem nada e até as que abrem o post, não lêem e comentam negativamente. Têm sido alguns anos (3, ainda, só) de muito trabalho, mas também de muita partilha que também nos ajuda a sistematizar pensamentos e sentimentos mas que além disso sabemos que têm ajudado muitas mães a não se sentirem sozinhas, a se sentirem menos malucas. Estamos, mesmo, convosco. Mais do que isto só mesmo se estivevessemos em vossa casa - mas como neste momento  até tenho a cozinha toda para arrumar e pernas de frango para o jantar e pelo meio máquinas de fazer e, também, sinceramente, ninguém me convidou e não gosto de aparecer serm ser convidada. 

Posto isto, as que nos acompanham, sabem que uma de nós - eu - terá menos "blogger de maternidade" style. Não leio outros blogs (espreito de vez em quando o Dias de Uma Princesa da Catarina Beato mas, tirando isso, nada mais) e, por isso, o que vou vendo aqui e acolá de instagrams e artigos em sites faz com que veja isto das "bloggers" de fora. 

Parece que as bloggers - algumas são - são uma espécie de artistas inalcançáveis, mas há toda uma vida além do blog. Imensa coisa que não podemos contar ou para não ferir susceptibilidades ou, então, porque ainda há - mesmo neste blog - coisas que queremos manter só como nossas. 

As minhas prendas de Natal não são uma delas. 

Adorava saber o que é que as famílias dão às bloggers mesmo conhecidas, mesmo mesmo coiso. 

Eu recebi: 

Tupperwares mesmo da marca tupperware da minha mãe porque lhe disse que um dos meus sonhos era que todos os meus tupperwares fossem de gente rica - mais alguém?

Umas calças Levi's pretas - decidi o ano passado gastar menos dinheiro em roupa e poupar para peças de qualidade que durem mais tempo e que até me assentem melhor

Um gato das mãozinhas chinês - porque uma vez contei aqui no blog que a Irene e eu íamos frequentemente a uma loja de chineses visitar o gato e a minha mãe e padrasto lembraram-se disso e embrulharam para a Ir... espera aí! Isto foi uma prenda para a Irene, não foi para mim. 

Recebi também uma Britta da mãe. Um daqueles jarros com filtro para a água o que faz com que tenha de comprar menos garrafas (melhor para o ambiente, acho eu) e para a minha carteira também.

Panos de loiça giros porque depois do divórcio, devolvi-lhe todos os panos dele e decidi ficar com o mínimo indispensável, mas realmente já precisavam de uma renovaçãozinha. 

Dinheiro do pai para "comprar qualquer coisa para mim".

Da minha madrasta umas lentes muito giras para por no telefone e para tirar fotografias em modo fisheye. 

E do meu padrasto um sponsoring para uma viagem em breve que faça. 


Claro que tenho noção da sortuda que sou por ter recebido tudo isto, mas acho interessante que tenha gostado dos tupperwares como de tudo o resto. Quando as mães cuidam de nós, atenta aos pormenores, a coisas que digamos sabe a amor, não é? Obrigada, mãe. 


Quais foram as vossas prendas preferidas neste Natal ou até as dos vossos filhos? Apesar da melhor prenda de todas, já a termos :) 

Fotografia The Love Project - Cabelo - Nela Cabeleireiros



Sigam o meu instagram e o d'a Mãe é que sabe :)
a Mãe é que sabe Instagram

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

As 10 melhores coisas deste Natal

Já lá vai mais um Natal. Em menos de nada estaremos no dilema fato de banho ou trikini? (ou bikini-e-que-se-lixe-não-gostam-metam-na-borda-do-prato - somos todas muito despachadas mas depois é ver-nos a fazer detoxs cheios de espinafres e a beber água com limão a ver se a coisa vai ao sítio em 3 dias). 
Os dias agora já vão começar a ficar cada vez maiores e isso só pode ser bom. Eu cá gosto de ver as coisas pelo lado positivo, mesmo que haja dias em que me apetece falecer um pouco por estar cheia de sono. 

Mas vamos lá falar deste Natal. Quero saber. O Pai Natal foi generoso ou davam-lhe com uma panela em axo inoxidável na tromba? 

O meu foi querido (enganou-se só numa prendinha, que já vai ser resolvida esta semana - viva aos talões de troca! Eheh brincadeirinha). 

Eis as 10 coisas de que mais gostei neste Natal: 

  1. Trouxe-me a Marisa no avião de dia 25. A Marisa é a minha irmã emprestada. A aluna da minha mãe de filosofia que há muiiiiitos anos ficou amiga da família e nunca mais a largámos. Já viveu em Londres, esteve uns 12 anos no Dubai e agora está nos EUA. Hoje passou cá a tarde e foi lindo de ver a Luísa a chamar-lhe tia, tia, tia. As saudades que eu já tinha. ❤️


  2. Ninguém ficou doente ao ponto de termos passado dias ou temporadas no Hospital. Desde que estivemos uma semana com a Isabel internada com pneumonia nesta altura que eu valorizo imenso ninguém estar a arder de febre neste dia. O David esteve quase quase a morrer (e já sabem como são os homens com uma dor de garganta...) mas lá sobreviveu e a Isabel estava chochinha na tarde de 24 mas felizmente arrebitou e passou-lhe ao lado.
  3. Sobrou arroz doce. É o meu doce preferido (tem de ser o da minha avó! Fico sempre desiludida quando peço num restaurante, esqueçam, tem de ser o da dona Rosel) e consegui trazer num tapperware e agora aqueço sempre um bocadinho no microondas antes de me alambazar). Ah e o meu almoço hoje foi bacalhau com mangusto. Ainda melhor do que a 24.
  4. Imensas pessoas me disseram que eu estava mais magra. Vocês sabem o quão bem sabe ouvir isso, não sabem? (Pronto eu sei que algumas de vós têm a luta contrária, não se zanguem comigo).
  5. A noite de 24 foi maravilhosa. A avó Rosel estava divertida (há anos em que calha estar assim mais para o  dramático), as miúdas estiveram sempre bem-dispostas, a Luísa foi a coqueluche da noite, a dançar e a jogar à bola, deu espectáculo. A Isabel aproveitou para jogar e carimbar com o tio Frederico (prenda nova da tia Dulce) e foi tudo muito, muito bom. Foram dormir às 23h30, esticámos a corda mas não faz mal. :)
  6. O dia de 25 foi a correria habitual mas sobrevivemos! Vocês não sei, mas nós vamos a duas casas diferentes dia 25, em sítios diferentes e é sempre uma loucura, mas corre sempre bem (e as miúdas adoram o forrobodó com os primos). E sabe bem chegar a casa e esparramar-me no sofá, ignorando os sacos e as malas por arrumar.
  7. O Pai Natal foi generoso: deixou-lhes na rua dois presentes - um violino e um microfone (com pedais para a ovação e para um rufar de tambores e ainda umas luzes) da Imaginarium. Comeu metade de uma bolacha e bebeu o leite quase todo. Nós, pai e mãe, ainda não oferecemos nada, tal é a pilha que, felizmente, recebem de toda a família, a 24 e a 25 (a minha surpresa para elas foi terem a parede do quarto cheia de bolinhas coloridas (autocolantes da Marydoll) quando chegassem a casa. Ah! E a Luísa aprendeu a dizer "obrigada!". Mesmo a calhar.
  8. A empresa deu-me(nos) o dia 26. Como a vida faz sempre questão de equilibrar as coisas, deu-me um dia 26 com o som do berbequim e de brocas e de pancadaria em paredes e em canos (a estas horas ainda os ouço) e, para ajudar à festa, sem água em casa, louça a acumular, roupa a feder e cabelos oleosos por lavar. Tudo certo. Parte boa: ter a Luísa a fazer a sesta no meu colo.
  9. A Isabel emancipou-se, fez as malas e saiu de casa. Credo. A verdade é que, pela primeira vez, a Isabel pediu para ir dormir a casa de alguém. Ontem, virou-se para nós e disse-nos, com a maior alegria do mundo, que queria ir dormir com as primas. "Queres, a sério? Boa! Claro que sim! Dá cá mais cinco!" mas por dentro algo que se desfez em mil pedaços porque estava a sair debaixo da minha asa e eu não me tinha preparado para ficar sem ela nessa noite. Dormiu bem, esteve bem e já voltou ao ninho.
  10. Não faço ideia mas se o título diz que são 10 convém não serem 9. Ah! Já sei. Dei tudo neste Natal, com um macacão giro mas giro da 2 tons dourado. Como não estávamos a planear nada muito chique para a passagem de ano, resolvi fazer concorrência à estrela. Ainda fiz uns jeitinhos no cabelo e maquilhei-me, que estava vaidosa. 

Não tirei fotos com toda a família e agora tenho pena! Mas foram dias maravilhosos, temos muita sorte! ❤️









Macacão - 2 Tons  - confortável e não amarrota!
Fio (Flying Seeds) - Luísa Rosas (reverte a 100% para a Corações com Coroa)



Sigam-me também aqui: 

(Tenho stories giros no Natal, vão lá ver)
a Mãe é que sabe Instagram

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Dois presentes de última hora para alguém especial (sem sair de casa)

Ontem, depois de muito pensar no que iria oferecer a uma pessoa que eu cá sei (não vou revelar, não vá ela ver este post) e sem vontadinha nenhuma de estar mais horas no próximo sábado num centro comercial à procura de algo... lembrei-me: a maquilhadora Rita (Kabuki) tem uns vouchers muito fixes de workshop de auto-maquilhagem ao domicílio! Óptima prenda e acho que a x vai gostar muito e a achar super útil (ainda por cima a Rita é óptima). Faço transferência, recebo por email o voucher, tudo super rápido, vou imprimir e colocar numa caixinha pequenina e voi là. Fica a dica, falem com a Rita para saber preços, já que há opção de ser para várias pessoas ao mesmo tempo [juntar amigas, mãe e filha, etc, e as condições sofrem alterações. 
(Atenção que só é válido para a zona de Lisboa).


Rita Amorim Kabuki


Outra sugestão para uma irmã, irmão e namorada, com ou sem filhos, uma cunhada grávida, para oferecer aos pais/avós: um voucher para sessão fotográfica com a Joana do The Love Project. Sou suspeita, estou a puxar a brasa à (nossa) sardinha, a Joana é nossa amiga, mas também não vos recomendava se não fosse um trabalho bonito, bem feito e em conta, com muito profissionalismo e com um lindo resultado final. 



The Love Project Fotografia

 
Se ainda tiverem um tempinho, podem ler estes textos:



Sigam-me também aqui: 


a Mãe é que sabe Instagram

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Deixem-se de merdas

Deixem-se de merdas.
Um dia olham para fotografias de avós que já não estão, de tios que partiram cedo demais e percebem que esta vida é fugaz demais para perdermos tempo chateadas com o que não tem importância.

Deixem-se de merdas.
Não queiram (só) ter, parecer, desembrulhar. Queiram conversar, abraçar, sentir, cantar, dançar, viver e SER.

Deixem-se de merdas.
Não vejam o copo meio vazio em tudo, percebam antes que ele já esteve vazio e que agora já vai a meio. Nada ganhamos em lamentar, ganhamos tudo em confiar.

Deixem-se de merdas.
Rebaixar os outros para tentar sair por cima não nos põe lá em cima, não nos tira do mesmíssimo sítio. Já incentivar, dar a mão, fazer o bem, dá-nos retorno. Um dia, mais tarde ou mais cedo.

Deixem-se de merdas. 
Não gastem o que não têm, umas meias quentinhas podem ser uma óptima prenda e vivam esta quadra a apreciar as luzinhas, mas principalmente as luzes interiores de cada um (trocadilho mai lindo).


Deixem-se de merdas e tenham um Feliz Natal.



Sigam-me também aqui: 

a Mãe é que sabe Instagram

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

5 coisas que eu não gosto no Natal

Adoro o Natal. Sou pessoa para ir no carro feliz da vida a ouvir as músicas batidíssimas. Sou pessoa para só desfazer a árvore lá para 20 e tal de Janeiro, cheia de pena. Sou pessoa para adorar distribuir os presentes à meia noite, depois de já estar tudo refastelado de tanta comidinha. Mas é uma época agridoce, por razões parvas mas por outras um bocadinho mais sérias. Eis as coisas que não gosto muito no Natal:

- Não gosto de já não acreditar no Pai Natal. Metade da magia foi-se no dia em que descobri, ora bolas. No entanto, consegui recuperá-la no dia em que deixei migalhas de bolacha e leite para que a Isabel pensasse que tinha sido o Pai Natal, à sua passagem lá por casa. Impagável aquela expressão nos olhos.

- Não gosto da falta que as pessoas que já se foram nos fazem, principalmente do meu tio Jorge, que partiu cedo demais, há quatro anos, e que animava a sala inteira com aquele vozeirão e aquelas gestos de maestro.

- Não gosto de andar a saltar de capelinha em capelinha, entra e sai do carro, viagens grandes no dia de Natal, mas para nós é importante estar perto de todos os que nos são próximos, por isso, faz parte, o resto compensa.

- Não gosto da fruta cristalizada grande por cima do Bolo Rei (blecc) nem de ficar a pesar mais 3-5 kgs depois das festividades (quem manda ser gulosa, gulosa, gulosa?).

- Não gosto do consumismo desenfreado nesta altura do ano, não gosto, não gosto. Acho um exagero e que cada vez mais faz sentido oferecer-se presentes só às crianças (e com moderação!) e, dando aos adultos, só à família mais nuclear. Já o faço há uns anos, continuarei a fazê-lo.










Decorações de Natal - Momentos Com Design

Fotografias - The Love Project


Sigam-me também aqui: 

a Mãe é que sabe Instagram
 

Já é Natal cá em casa!

Luzinhas, árvore na parede, casinhas de cartão, coroas, suportes para velas, vinil no vidro da sala, uma mini-árvore em cartão, um calendário do advento e palavras com aquilo que mais importa nesta época. Dito assim, parece muita coisa, mas acho que as nossas decorações de Natal estão tal e qual o que eu queria: simples, minimalistas, especiais. Desafiei a querida (é mesmo querida!) Filipa da Momentos Com Design a deixar a nossa casa mais bonita e ficou tudo ainda melhor do que eu tinha imaginado. Está acolhedor, mágico. Nesse mesmo dia tive cá amigos a jantar e queriam levar tudo para casa deles. É que nem pensar. Podem encomendar alguns destes elementos na página do Facebook da Filipa e contratá-la para decoração de festas, de eventos: ficam tão bem entregues, palavra!

Para retratar este ambiente, claro que não podia cá faltar a Joana Bandeira do The Love Project, que vai acompanhando o crescimento destas garotas e registando os momentos mais importantes das nossas vidas. Uma excelente prenda de Natal é um voucher com uma sessão The Love Project para oferecer! Fica a sugestão.


Preparados para 30 fotografias, no mínimo, com espírito de Natal? Ho-ho-ho!

Os vestidos deste Natal são da Kolor Kids
  Laços Lemon Hair Lovers

















Só para avisar que eu "estraguei" esta árvore de natal na parede fantástica, pondo-lhe uma gambiarra preta, ok? Mas à noite fica bonito!










Olhem só os fofos.










Sigam-me também aqui: 

a Mãe é que sabe Instagram

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

As melhores prendas de Natal para eles!

Olá a todos e todas que estão a ler este post na esperança de encontrarem por aqui boas sugestões para as prendas de Natal :).  Aqui está um resumo para quem esteja mais apressado e não queira saber o porquê de cada recomendação. Sabemos que têm o jantar para preparar, a Stranger Things para acabar de ver e, por isso, não vamos tomar-vos muito tempo. 

Sabem o melhor disto tudo? 

Despacham-nas a todas na FNAC ou, até mesmo através do site fnac.pt (zinga e, de repente, Natal para os miúdos todos da família tratado - de nada, gente, de nada).



São sugestões da Joana Gama (à esquerda) e da Joana Paixão Brás (à direita, como já conseguiriam prever...) 

Vá, está aqui o resumo, passem aos sogros para irem adiantando (eheh):





O Monstro das Cores


Há mães que têm sempre imenso prazer em comprar roupa para as miúdas. Eu vou mais para os livros. Procuro sempre livros que, além de divertirem a Irene, ensinem alguma coisa e, cereja no topo do bolo, que ajudem-me a explicar-lhe as emoções e como lidar com elas. Este livro "O Monstro das Cores" é tão, mas tão engraçado. É simples, ela percebe (tem 3 anos) e os cenários criados em pop up, além de serem resistentes qb para serem eles a manusear, permitem mesmo que se crie o mundo de cada emoção. Um dos nossos preferidos do momento.





Giotto Canetas de Feltro Laváveis
Não sei dos vossos filhos, mas cá em casa uma das actividades mais pedidas é desenhar e pintar. No dia em que fui ao teatro com a Isabel, foi o que safou o David: a Luísa adora, adora pintar e pintar-se e assim ocupou uma hora. Estas canetas de feltro são mais pequenas e fáceis de usar, não são tóxicas (a minha gosta de degustá-las às vezes e é uma segurança), são fáceis de lavar da pele e da roupa e - importante - têm uma tampa anti-asfixia. Perfeitas.




Robot DOC Clementoni


Apesar de ultimamente não nos versarmos muito na vertente tecnológica da vida (quer dizer, a Irene, que eu tenho um problema com o meu telemóvel), quero adicionar tecnologia relevante - a que ensine algo e que, já agora, dê para brincarmos juntas. O DOC (o robotzinho que a deixou enternurecida) tem vários níveis e vai evoluindo consoante a capacidade de quem esteja a jogar. A Irene ainda só tem três anos mas já sabe pô-lo a andar de um lado para o outro e não necessariamente no tapete do jogo (eheh), depois vamos evoluir para os números e para as letras... Já sabe programar o robot e daí a pôr a máquina da roupa a lavar vai ser um instantinho. 


Fur Real Friends Pax
Não sou muito de oferecer bonecos ou peluches mas este... este é diferente. Além de fofo, ladrar, sentar e comer biscoitos, o Pax FAZ COCÓ! Sempre quis um boneco que fizesse cocó e o mais parecido com isso que tive foram pegamonstros. Alguém se lembra? Aiiiiiii (suspiro de saudosismo) quando sujávamos tectos e paredes lá de casa e isso era cool...






Guitarra Stagg

Comprei uma guitarra (igual a esta) para o Pai da Irene porque ele estudou numa escola de música e achei que iria criar momentos lindos entre ele e a miúda - tinha razão. Agora está em casa dele e de certeza que aproveitam. Melhor prenda - o pai a tocar guitarra (ou alguém da família no Natal assim que desembrulharem a guitarra, imaginem o cenário mágico). Agora, esta descoberta não foi minha, mas dos avós da Irene: há guitarras iguais para os mais pequeninos e às cores. Os avós da Irene ofereceram-lhe uma azul bebé e, tanto quanto sei, tocam os dois de vez em quando. Uma prenda para todos. Das melhores de sempre, aquelas que tocam no coração e que duram e duram.


Glupi Musical Goula

Música, música e mais música. É sempre uma boa escolha. Este peixinho com uma pega dá para transportar para todo o lado, tem xilofone, reco-reco e um prato. A baqueta também funciona na hora de ajustar contas entre irmãs, mas é a vida, elas que resolvam o assunto.




O Urso e o Piano


Ainda dentro da lógica dos livros, este O Urso e do Piano deixou-me apaixonada pelas ilustrações. Comprei-o imediatamente por causa disso, confesso. E, depois, com calma, em casa li a história um pouco a medo se iria ser uma história que a Irene fosse compreender e que se alinhasse com aquilo que quero que ela leia. E sabem que mais? Per-fei-to! A história além de ser mesmo muito muito amorosa, fala da amizade e amor, integridade e família. Vai acompanhar-nos durante muitos anos. 




Mosaico Goula


Apaixonei-me por este mosaico de madeira. Além das ilustrações serem muito giras, aprendem as cores e dão aso à imaginação, já que vem uma tableta em preto para desenharem com os pins o que desejarem. Óptimo para a coordenação olho/mão e para puxar pela criatividade. 



Figuras PJMasks

A Irene agora anda com esta febre dos PJMasks. Nunca vi estes desenhos animados mas do que tenho vindo a aferir são mini super-heróis que, durante a noite, salvam o mundo. Há que tempos que me anda a falar da corujinha e, por isso, integrará algures as prendas de  Natal, ainda para mais porque ela brinca imenso com figurinhas, fazendo os diálogos alterado as vozes, fazendo-os voar e, depois, achando ela que é uma das figurinhas quando as tem na mão e anda a correr pela casa toda a dizer que está a usar a "velocidade gato". 


Puzzle Gatinhos
É uma das minhas marcas preferidas de brinquedos e este de madeira é não só muito bonito como excelente para a Luísa associar cores e construir personagens: o índio, a bailarina, a médica. São 6 gatinhos, com 3 peças cada, para começar a estimular o gosto dela por puzzles.


Plasticina Dentista Engraçado

Uma das maiores paixões da Irene. A plasticina, no geral, é uma das melhores brincadeiras porque ajuda na motricidade, na imaginação... tudo! Às vezes sugiro eu a plasticina por me apetecer também brincar, confesso. Agora, esta do dentista é algo que a Irene me tem andado a suplicar para o Natal. Ela sabe que tem de ir à dentista em breve e isso despertou-lhe interesse pelo tema. Andar a brincar os dentistas também vai fazer com que vá com outra abertura para a consulta. Assim explico-lhe o cenário. 



Sigam-nos no instagram também :) 
a Mãe é que sabe Instagram